Eldorado

  • aldeia_cultura
  • animais_5
  • cachoeira
  • cachoeira_na_trilha_do_bugio
  • caverna_do_diabo
  • caverna_do_diabo1
  • caverna_do_diabo_2
  • caverna_do_diabo_3
  • caverna_do_diabo_4
  • caverna_do_diabo_5
  • caverna_do_diabo_6
  • caverna_do_diabo_7
  • caverna_do_diabo_8
  • caverna_do_diabo_9
  • eldoradosp
  • frutas
  • praca_nossa_senhora_da_guia
  • prefeitura_de_eldorado
  • qeuda_do_meu_deus
  • queda_do_meu_deus
  • queda_do_meu_deus_2
  • queda_do_meu_deus_3
  • queda_do_meu_deus_4
  • queda_do_meu_deus_5
  • queda_do_meu_deus_6
  • rio_ribeira_de_iguape
  • rio_ribeira_de_iguape_2
  • rio_ribeira_de_iguape_3
  • rio_riberia_de_iguape_4
  • salto_da_usinasp2
  • vale_das_ostras

Eldorado - Pontos Turísticos

Data: . - Eldorado

Mirante do Cruzeiro O Mirante do Cruzeiro é uma imponente montanha com 510 metros de altitude de onde é possível, em dias claros e sem nebulosidade, avistar vários locais como o mar (a 58km de distância), toda a cidade de Eldorado e outras cidades do Vale, além do belo e sinuoso curso do rio Ribeira.

Para se chegar ao topo, percorre-se uma trilha de aproximadamente 1,5km com trechos mesclando entre média e forte inclinação. O topo é aberto, quase sem vegetação, e com rochas expostas, o que facilita a visualização da paisagem em todos os ângulos. Com frequência pode-se observar diversas espécies de pássaros e outros animais silvestres.



Trilha do Lamarca

A Trilha do Lamarca fica a 43 km da cidade e o passeio começa no carro em direção ao Rio Batatal, tendo uma bela vista de águas límpidas, apresentando trechos de corredeiras e curvas fechadas.

As grandes atrações do roteiro ficam por conta das cachoeiras Santa Isabel, com cerca de 15 metros, e a cachoeira da Luz com 65 metros de altura que, encravada em um paredão de rocha em área de Mata Atlântica preservada, forma um dos mais belos cenários do município.

A trilha de acesso tem 1,5 km e passa por várias piscinas naturais, além outras cachoeiras. Apesar da baixa profundidade média desse rio, em alguns locais, é possível a prática do bóia-cross. O percurso de descida é de aproximadamente 2,5 km de rio. No caminho encontra-se um tobo-água natural de 10 metros, é divertidíssimo!

Nesse incrível roteiro pode-se conhecer um pouco mais da história de Eldorado e do Brasil, relembrando a passagem do Capitão Carlos Lamarca por essa região, a qual ele e suas tropas fugiam do exército, na época da ditadura militar. Daí o nome do local.

Para visitar toda a trilha, fazer o bóia-cross e curtir o tobo-água natural, gasta-se em média 6h.

Cachoeira Queda do Meu Deus

A cachoeira Queda do Meu Deus, em Eldorado, foi eleita pelos telespectadores do programa Antena Paulista, da TV Globo, a mais bonita do estado de São Paulo. O Antena Paulista, apresentado pelo jornalista Carlos Tramontina, realizou uma série de reportagem sobre as cachoeiras do estado, apresentando quedas em sete municípios. Depois, lançou, na internet, um concurso para eleger a mais bonita e a Queda do Meu Deus foi eleita com 73% dos votos.

A Cachoeira tem uma imensa queda de 53 metros e sua origem está numa nascente em área fechada, que atravessa quatro quilômetros no interior da Caverna do Diabo.

O acesso mais curto para a bela cachoeira é uma caminhada de dificuldade média (uma hora), que passa por piscinas naturais com água cristalina e três quedas menores. Há outro caminho pela trilha completa do Vale das Ostras (cinco horas), incluindo mais 11 quedas. Nesse caso é obrigatório contar com a presença de um monitor.



Parque Salto da Usina

O Salto da Usina é um local onde antigamente existiu uma das primeiras hidrelétrica do Estado de São Paulo, a qual operou da década de 20 até meados da década de 50, do século passado.

A Usina era responsável por gerar energia elétrica para toda a comunidade de Xiririca, hoje Eldorado.

O ribeirão Xiririca é o principal atrativo do parque, com água cristalina, corredeiras, pequenas quedas e piscinas naturais para banho. O local, conta ainda com uma infraestrutura de lanchonete, sanitários com chuveiros, quiosques equipados com churrasqueiras, água potável encanada e energia elétrica, quadra de futebol de areia, lago, trilhas pela mata, ponte pênsil de madeira e estacionamento.



Circuito Quilombola

O circuito quilombola de Eldorado é um dos mais ricos e tradicionais da região, contando com as seguintes comunidades: Nhunguara, Ivaporunduva, Galvão, São Pedro, André Lopes, Pedro Cubas (1 e 2), Sapatu e Poça.

Uma imersão na Cultura Brasileira de raÍz africana

O Município de Eldorado congrega vários grupos remanescentes de quilombos. Na viagem ao Circuito você terá a oportunidade de conhecer a organização das comunidades de Ivaporunduva, André Lopes, São Pedro e Pedro Cubas entre outras, visitar cachoeiras, como as quedas de Meu Deus e Sapatu, percorrer trilhas, acompanhar o preparo de comidas típicas e aprender a ler e interpretar o patrimônio histórico-cultural atual com os contadores de história, percebendo a diversidade cultural geral e específica das comunidades quilombolas. Além disso, manifestações como a Nhá Maruca (dança tradicional), a capoeira, a Tutuca (pilagem de arroz), preparo de farinha, entre outras, poderão ser vivenciadas ativamente.

Você Sabia?

O quilombo do Ivaporunduva é a comunidade mais antiga do Vale do Ribeira. Cerca de 80% de sua área ainda é coberta por Mata Atlântica preservada.

A comunidade possui uma população de Aproximadamente 350 pessoas e sobrevive, principalmente, através do cultivo de roça: arroz, mandioca, milho, feijão, verduras e legumes para uso próprio, já a sua renda é obtida principalmente através da produção de banana orgânica, artesanato e turismo.

A maioria das casas é feita de alvenaria onde algumas delas mantém a tradição original sendo feitas de pau-a-pique.



Cachoeira do Sapatu

Pequena queda d’água, de mais ou menos quatro metros de altura e que forma uma linda piscina natural, ideal para banho e grupos de até 20 pessoas. Tem acesso pela estrada que liga Eldorado à Caverna à cerca de 35 km do centro da cidade, e está localizada em uma propriedade particular, onde se pode deixar o carro e em seguida caminhar por uma pequena trilha de 150 metros.