Notícias de Juquiá - SP

Projeto Horta Educativa colhe bons resultados em Juquiá

Data: . - Juquia

DSC 0494O Projeto Horta Educativa que completa dois anos vem colhendo bons resultados nas escolas municipais de Juquiá, os alunos e professores da EMEIEF. João Veiga Martins e EMEIEF. Profª. Lydia Cortez de Aquino parceiros nas ações desenvolvidas, vem transformando, educando e conscientizando os hábitos alimentares e a importância do meio ambiente em nossas vidas.

Através do prefeito Merce Hojeije e a primeira dama Ana Emília Hojeije foi firmada uma parceria através de convênio com o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, onde o município desenvolve o projeto distribuindo as ações entre o Fundo Social de Solidariedade, o Departamento de Educação (nas atividades desempenhadas pela área de nutrição e pedagogia), o Departamento de Meio Ambiente, Saúde e Agricultura.

Através de palestras ministradas e apostilas para os professores e a família dos alunos, é transmitido às orientações para uma alimentação saudável com informações pedagógicas, ensinando de forma mais clara a maneira de se trabalhar o aluno. Além da teoria, eles participam de todo o processo até o cultivo da horta, que é composta por uma grande variedade de verduras, legumes e hortaliças. As crianças são incentivadas no envolvimento com o plantio, irrigação, cuidados e colheitas das verduras o que pode ser considerado como uma atividade pedagógica na construção do conhecimento no espaço escolar. Após a colheita realizada pelos próprios estudantes, os legumes, verduras e hortaliças são utilizadas como complemento da merenda escolar.

Segundo a Diretora Municipal de Educação Reginalice, as crianças crescem valorizando mais a vida. “Queremos que as crianças sejam os amiguinhos da terra e ajudem a disseminar essa prática em casa, com seus pais e familiares. Nossa intenção é despertar a importância dessa atividade socioeducativa e ambiental aos alunos”, afirmou.

Para a primeira-dama não há nada mais importantes que cuidar da terra e dos benefícios que ela nos oferece. “Eu tenho uma horta em minha casa, onde cultivo minhas verduras e legumes, é muito bom cuidar de forma mais saudável dos nossos próprios alimentos, temos que aproveitar cada cantinho de terra para plantar, faz bem não só a saúde, mas ao coração”, afirmou Ana Emilia.

Com objetivos específicos a implantação das hortas educativas nas escolas vem como um instrumento de educação ambiental, onde a natureza é compreendida como um todo; estimulando a participação dos professores, permitindo que o aluno compreenda o mundo e atue como indivíduo e cidadão, utilizando conhecimentos populares, tradicionais e naturais, provocando na comunidade envolvida reações críticas em relação à sua postura diante do ambiente em que estiver inserida.

Além dos alunos, pais e professores, os funcionários também são envolvidos na manutenção do espaço para que, em uma ação conjunta a horta seja mantida e possa ser uma ação solidária e cooperativa.

Para a nutricionista Suelen a infância é o melhor período para o aprendizado alimentar.

“As escolhas alimentares são experiências aprendidas, é na infância que o ato alimentar pode ser vastamente explorado. As iniciativas que ultrapassam o ambiente escolar, atingindo os pais e a comunidade na qual a escola está inserida é o caminho para potencializar as informações e as atividades relacionadas à educação ambiental e alimentar na escola. Outro fator interessante é que as hortaliças cultivadas na horta fazem parte do cardápio e servem como estímulo para o consumo desses alimentos”, afirmou a nutricionista.