Notícias de Eldorado - SP

Eldorado resolveu problema com o lixo hospital

Data: . - Eldorado

 

Após uma reunião com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ribeira (CONSAÚDE), o Departamento Municipal de Saúde do município de Eldorado, convocou todos os profissionais da área, inclusive funcionários da Santa Casa, responsáveis por farmácias, dentistas e vigilância sanitária para explicar que os lixos hospitalares não poderão mais ser encaminhados para o Hospital Regional Vale do Ribeira – Consaúde (HRVR), devido à uma denúncia sobre o incinerador do local para órgãos públicos. Com esse ato, todo o Vale do Ribeira ficou proibido de queimar qualquer lixo hospitalar e cada município terá que cuidar dos próprios resíduos.
 
Preocupados com o que pode acontecer, o Departamento de Saúde de Eldorado fez a reunião, que aconteceu no dia 9, às 14 horas, na Aldeia Cultural e apresentou a solução que encontraram para sanar esse problema. "Eldorado terá que selecionar o lixo", fala a coordenadora da Atenção Básica, Sandra Reis.
 
A coleta seletiva será dividida em latões e sacos coloridos que facilitarão e ajudarão todos para quando forem depositar algum produto. O saco azul servirá para todo o lixo que for reciclável, como papel, plástico, frasco de soro; o de cor preta, é para o lixo comum (resto de comida e papel higiênico dos funcionários). Já o de cor branca, será destinado para todo o material que for contaminado, é o caso de luvas, seringas, ou seja, tudo o que teve contato com o paciente. Sacos vermelhos são para roupas e os laranjas, para material químico (ampolas, frasco de medicação).
 
Esse cuidado com os resíduos ocorre porque tem materiais que podem ser reciclados ou pré-tratados. "A seleção é pelo motivo da contratação de uma empresa que recolherá o lixo hospitalar e levará para Mauá e que cobra pelo peso de cada lixo", relata Reis. Ou seja, separando, alguns materiais como o reciclável, podem não ser enviados à empresa, diminuindo assim, o gasto.
 
A empresa que dará destino ao lixo já atende algumas cidades da região e tem especialidade no assunto. "O contrato que vamos fazer é emergencial, pois em dezembro ou no máximo em janeiro de 2010, o CONSAÚDE terá terminado de construir um local para destinar o lixo, que ficará dentro do HRVR. Até lá, teremos que utilizar a empresa", conta a coordenadora.
 
Esse projeto do CONSAÚDE será de recolher os lixos hospitalares das cidades, porém, devem vir já separados. Caso um item venha no saco que não deverá ir, o lixo será devolvido para a instituição de saúde.
 
A consequência da cidade não resolver o problema do lixo nesse momento, é a aplicação de multas ou até mesmo o fechamento do hospital existente na cidade.